Bortolo Seganfreddo

From SegaWiki

Abaixo seguem algumas mensagems trocadas com Seganfredos de que não são do Sul do Brasil (supresa!). Abaixo seguem os comentários e achados deste novo ramo, que veio praticamente em paralelo para o Brasil. Ambos ramos são distantes e de acordo com o "libro rosso" (veja Albero genealogico in Italia / Arvore Genealógica na Itália) não existem antepassados em comum até o ano de 1542.

Este ramo, que chamo de "Ramo de Bortolo", basicamente ficou situado nos estados de SP e MG, enquanto o ramo de Pellegrino tem seus descendentes principalmente na região Sul e no Centro-Oeste (fenômeno típico da migração gaúcha que teve início nos anos de 1970).

Um dado interessante e que não se pode descartar é que pessoas do mesmo ramo tenham ao menos convivido algum tempo no Brasil. Sabe-se que alguns descendentes do ramo de Pellegrino, foram parar "por acidente" em Minas Gerais, trabalhando nas fazendas de café da região e foram "resgatados" pelo Padre Antonio Seganfreddo que os levou ao sul para juntar-se com outros familiares.

Outra suspeita é o papel de "maketeiro" que o Padre Antonio Seganfreddo pode ter feito, há menção de um "padre" que intermediou o processo de imigração. Ele fizera o mesmo com sua própria família, trazendo quase todos (exceto Luigi Seganfreddo) para o Brasil.


Image:italia.gif

(di Henrique Seganfredo)

Seguono sotto alcuni messaggi scambiati da Henrique Seganfredo con i Seganfreddo che non sono del sud del Brasile (sorpresa). Seguono i commenti ed i risultati di questo nuovo ramo; questi componenti sono arrivati in Brasile in modo parallelo rispetto all'altro ramo. Entrambi i rami sono citati nel “libro rosso„ (vedi l'albero genealogico in Italia/Arvore genealogico in Italia); non esiste antenato in comune fino all'anno 1542. Questo ramo, chiamato “il ramo di Bortolo„, principalmente ebbe la residenza negli stati di Sp e MG, mentre il ramo di Pellegrino Seganfreddo principalmente ha i relativi discendenti nella regione del sud e nel Centro-Ovest (fenomeno tipico dell'espansione dei gaucho che ha avuto inizio durante gli anni 1970). Il dato interessante, che non si può scartare, è che persone dei diversi rami, abbiano potuto coesistere per un certo tempo nel Brasile. Ho saputo che alcuni discendenti del ramo di Pellegrino, avevano dovuto recarsi "forzatamente" nel Minas Gerais, lavorando nelle piantagioni di caffè della regione da dove erano stati "tratti in salvo" da Padre Antonio Seganfreddo che li portò al sud e li fece ricongiungere con gli altri famigliari. La carta “del maketeiro„(?) fa menzione di un Padre che fece da intermediario nel processo di immigrazione della famiglia di Bortolo. Potrebbe trattarsi di Padre Antonio Seganfreddo?


26/03/2007

Gostaria muito de saber se existe algum link de minha família com a família Seganfredo referida na árvore genealógica.

A família de minha mãe é Seganfredo e vieram da região de Vicença.

Chegaram ao Brasil em 01 de agosto de 1894 no porto de Santos. A história que conhecemos é que um padre (irmão ou tio de minha avó é quem foi buscá-los. Minha avó chegou com 3 meses de idade e por ser muito pequena quase ficou com outra família na Itália, mas este mesmo padre não deixou, dizendo que ou iam todos ou não ia ninguém.

A composição da família que chegou ao Brasil com as respectivas idades da época: Bortolo Seganfredo (41) e Elisabetta Bonotto (42) (pais de minha avó), a mãe do Bortolo Tereza (67) e os irmãos de minha avó: Giuseppe (20) que foi para o sul do país para o seminário (não sabemos se morreu seminarista ou se veio a se tornar padre), Antonio (15), Tereza (14), Anna (11), Bortolo (10)(conhecido como Bortolino), Roza (7), Giovanni(6), Luigi(6), Caterina(4) e minhã avó Angela (3meses) (conhecida como Angelina).

O que sabemos é que eles iriam para o sul do Brasil e que enviaram uma carta dizendo quando iriam chegar.

A carta não chegou ao Brasil (ou se atrasou) e eles chegaram e não havia ninguém esperando o que fez mudassem seus destinos e foram para Minas Gerais. Qualquer informação que me ajude a construir minha árvore genealógica será bem vinda.

Certidão de Desembarque da família de Bortolo no porto de Santos em 1894
Enlarge
Certidão de Desembarque da família de Bortolo no porto de Santos em 1894